Vidas Cruzadas [Parte 18]




Quando acordamos era perto das 7 horas, tomamos banho juntos, e ele preparou o jantar a verdade é que estava delicioso. Depois do jantar fomos a um bar bebemos uma bebida e voltamos, a caminho de minha casa apercebi-me que ele tinha algo para me contar.
- Catarina: Acho que agora é a tua vez de falar que se passa? Tens algo para me dizer.
- Marco: Sim na verdade tenho.
- Catarina: Diz então.
- Marco: Foi o que vim fazer, mas como estavas assim não tive coragem.
- Catarina: De que Marco?
- Marco: De te dizer que não vou estar cá, por uns tempos.
- Catarina: O que? E só me dizes agora? Quanto tempo?
- Marco: Cerca de um mês, mais ou menos não sei ainda, tenho de ir para Lisboa.
- Catarina: Porque?
- Marco: A minha mãe esta muito mal, e precisa da minha ajuda.
- Catarina: E não tem o teu pai?
- Marco: Eu já não tenho pai miúda, tenho que aproveitar enquanto tenho mãe.
- Catarina: E eu?- Ate podia estar a ser egoísta, mas não me ocorria mais nada.
- Marco: Tu estas aqui, quando eu voltar.
Nisto já tínhamos chegado a minha casa.
- Catarina: E a escola?
- Marco: Um professor vem-me substituir.
- Catarina: Tenho de ir, ligas-me todos os dias?
- Marco: Sempre que puder amor, não te esqueças de mim e que eu te amo muito, acima de tudo, pensa só nisso ok?- beijando-me de seguida, quando olhei seus olhos estavam cheios de agua.
- Catarina: Volta rápido por favor, não aguento sem ti.
- Marco: Eu amo-te não me esqueças.
Saí do carro, e quase me caiam as lágrimas, porque é que isto me suou a uma despedida de muito mais de um mês? Estava de rastos, o céu caiu-me em cima.



Continua





5 comentários:

  1. Não acredito que ele vai mesmo :o Continua

    ResponderExcluir
  2. Obrigada querida :)
    Adorei esta parte *.*

    ResponderExcluir
  3. estive a ler a tua história e acho que está muito boa. vou começar a seguir-te*

    ResponderExcluir