Vidas Cruzadas 49- Penúltima parte


**Marco** 




É hoje o dia que a Catarina volta para casa, para nossa casa. E também o dia em que faz 17 anos. Pena que não tenho uma casa muito grande para a nossa filha, temos de comprar uma nova casa. É um assunto a falarmos quando ela regressar e puder pensar noutras coisas. Felizmente, a mãe dela aceitou-me. Pelo menos esta a tentar fazer um esforço e eu também, o que para mim já é óptimo. Mas não é só a mãe dela, também o pai dela se mostrou interessado em começar as coisas de novo, e ficou muito comovido quando viu a neta, e principalmente sabendo que teria o mesmo nome que a mãe dele. E também com a Teresa, a irmã dela, parece que aceitou o namorado dela e as suas escolhas, só falta mesmo que os pais dela se reconciliem mas não acredito muito. Preparei-lhe uma festa surpresa, queria uma coisa pequena não quero que ela fique muito cansada, mas quando dei por mim já tinha muita gente convidada. Comprei-lhe um presente, e desta vez só para ela. Comprei-lhe aquele anel que ela andava a namorar à meses. Estava tudo pronto, só faltava ir buscar as mulheres da minha vida ao hospital. Em minha casa estava a irmã dela e o cunhado, os pais dela, a avó materna e uns tios maternos, e a avó paterna, o Filipe, e o grupo de amigos dela, as duas gémeas a Rita, o Pedro e o Tiago, que sempre a acompanharam e estão muito felizes por nós, e ainda a minha mãe, e alguns familiares próximos e alguns dos meus amigos, que tinham acabado de chegar de Lisboa.
-Marco: Cuidado eu levo a menina.
- Catarina: Que se passa com a luz?
- Toda a gente: Surpresa, parabéns.- Gritaram.
- Catarina: Não acredito, foste tu?
- Marco: Humm, yea, pensavas que me ia esquecer de ti? Parabéns amor.
Ela ficou mesmo muito feliz por aquela reunião toda, e pela primeira vez vi que se sentiu mesmo a vontade com a minha família, e pela primeira vez em muito tempo vi felicidade na sua cara. Ela encontrava-se na mesa a petiscar algo, já depois de termos cantado os parabéns, pedi para que parassem a música, e pedi para deixarem espaço.
- Marco: Catarina, já todos te deram um presente não achas que falta o meu?
- Catarina: Sim. - naquele jeito envergonhado lindo que ela tem por eu estar a falar bem alto.
- Marco: Toma.
Ela abriu, eu peguei no anel e ao mesmo tempo que lhe colocava nos dedos, olhando olhos nos olhos lhe perguntei:
- Marco: Queres casar comigo?

Continua
PS- Só mais uma parte e acaba...
PS-2: O blog tem novo visual, gostam??
PS-3: Quando comentarem por favor assinem....

2 comentários:

  1. ADOOOOOOOREI *.*
    Continua logo ^^

    ResponderExcluir
  2. Amei por completo, continua, e sim gosto do novo visual do blog, bjs.

    ResponderExcluir