Vidas Cruzadas [Parte 24- Cap. 2]

Como o resultado da sondagem 76% queria a parte do Marco aqui esta ela, espero que gostem.  Obrigada a todos que votaram ;)






**Marco**




A esta hora ela já é capaz de ter recebido o que lhe mandei, espero que tenha gostado, e que a tenha surpreendido. Não sei se esta certo ou errado, afinal ela é menor de idade, é minha aula, não sei. Tenho sérias dúvidas, mas a verdade é que não paro de pensar  nela, isto não pode continuar, eu tenho de resolver as coisas de uma vez por todas. Eu fico com ela, ou fico sem ela, não posso fugir mais. Hoje é dia de Natal, a minha mãe já esta melhor, eu já podia ter ido para o Porto, mas antes tenho  de fazer uma coisa, é hora de resolver a minha vida, algo que ficou pendente, e eu não posso continuar a brincar com os sentimentos das outras pessoas, ao fim de almoço fui tomar um banho, arranjei-me passei no quarto da minha mãe para ver como estava, e disse que ia sair e que não demorava. Bati a porta, entrei no carro, acendi um cigarro e fui em direcção à casa da Bianca. A Bianca andou comigo na faculdade, e desde esse tempo que namoramos, mas quando acabou a faculdade nós afastamos, apesar de nunca termos acabado nada, e cada vez que nós encontramos em Lisboa estamos juntos, o que senti pela Bianca não é o mesmo que sinto pela Catarina. E desde que voltei do Porto que não tive coragem para contar à Bianca que tenho outra pessoa, e não tenho intenção de continuar esta relação com ela. Espero que ela esteja em casa, porque não sei se vou ter coragem para deixar isto para outro dia. Cheguei a sua casa, o seu carro estava cá fora, era sinal que estava, estacionei, e toquei a campainha.
- Bianca: Olá meu amor.
- Marco: Olá.
Abriu-me a porta e deu-me um beijo nos lábios, olhei para ela e estava enrolada numa toalha.
- Bianca: Então como esta a tua mãe?
- Marco: Esta melhor, vai-te lá vestir temos de falar.
- Bianca: Que se passa?
- Marco: Vai-te arranjar e já falamos.
Ela deixou cair a toalha, e puxou-me contra seu corpo. Eu não reagi. Pegou na minha mão e levou-me para o seu quarto, estava a preparar-se para desapertar a minha camisa.
- Marco: Pára.- Empurrei-a. Veste-te eu espero por ti na sala.
Bati a porta do seu quarto, e vim para a sala, peguei no telemóvel e mandei uma mensagem.

Para Catarina: " Espero que tenhas gostado da surpresa. É contigo que eu quero ficar. Amo-te."
- Bianca: Ficas a saber que não gostei do que fizeste no quarto rejeitaste-me, desde que voltas-te que estas frio e distante comigo. 
- Marco: Bianca, ouve com atenção, eu não quero continuar com isto que temos.
- Bianca: A que propósito? Sempre me adoras-te, sempre foi assim. O que mudou?
- Marco: Isto não faz sentido. Eu não gosto de ti. O que tivemos foi bom, foi único, nunca me vou esquecer disso acredita. Mas eu preciso de mais. Preciso de alguém que esteja sempre comigo, preciso de muito mais do que tens para me dar.- Quando terminei ela estava a chorar.
- Bianca: Mas eu amo-te. Queres que vá contigo para o Porto eu vou? Eu sempre gostei da nossa relação, estamos longe há alguns anos, e sempre mantivemos o amor, e a lealdade entre nós. O que mudou caramba? Não percebo.
- Marco: Não chores mais.
- Bianca: Marco, olha para mim, diz-me uma coisa tu tens outra não tens? Quem é ela diz-me.
- Marco: Sim tens razão, eu apaixonei. Sinto por ela o que nunca senti contigo, lamento.
- Bianca: Tu traíste-me?
- Marco: Não penses assim por favor. Eu apaixonei-me, não tive culpa. E e não quero brincar com os teus sentimentos por isso é que vim ate aqui.
- Bianca: Já o fizeste, sai, sai da minha casa, rápido sai.- Gritou ela comigo.
- Marco: Quando tiveres mais calma liga-me, não podia ser de outra maneira.- E sai da casa dela.
Tinha de ser mesmo assim, estava acabar uma relação de anos, mas eu não me sentia bem, foi como se tivesse um peso saído de cima de mim. Peguei no telemóvel e liguei a Cat, chamou, mas não entendeu, nem me respondeu a mensagem, que se passaria? Ai como queria estar com ela. 





PS- Espero que tenham gostado da parte dele, e espero que não tenham ficado desiludidas/os com o mistério do Marco resolvido. A partir de agora irei escrever partes dele, mas nem todas serão dele.


Continua
















                                                      

7 comentários:

  1. Estas a brincar? Adorei. Assim da muito mais "pica" a história.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. adorei.. quando eh que comecas a escrever mais? eh que fiquei com a pica toda lol
    ate o namorado pus a ler isto.. lol por isso ja vez..

    ResponderExcluir
  3. obrigada shizuka :D, é muito bom saber isso :P

    dentro de em breve escreverei mais, fica atenta

    ResponderExcluir
  4. - Adorei , afinal o Marco foi sincero consigo próprio e admitiu que estava apaixonado pela Cat *.*

    ResponderExcluir